Facebook SDK

Conselho Federal de Medicina defende autonomia médica para salvar vidas.

“Dizer que tratamento precoce não tem efeito é mentira”, diz presidente do CFM
Presidente Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro — Foto: Reprodução/ Internet

| Por: Hélio Costa Jr. (Publicado em 25.03.2021 no site Estudos Nacionais)

Em reação às declarações negacionistas da Associação Médica Brasileira (AMB), o presidente Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Ribeiro, saiu em defesa do tratamento para pacientes de Covid-19 e reagiu ao ataque da AMB contra médicos que optam por tratar pacientes no início da doença. A afirmação foi feita durante o Jornal da Manhã da Rádio Jovem Pan e, segundo Ribeiro, “há trabalhos que mostram os benefícios [do tratamento precoce]”.

$ads={1}

Criticando o posicionamento da AMB, o doutor Mauro Ribeiro afirmou: “quem tem atribuição legal de modo a definir o que pode ou não ser utilizado é o CFM”. Destacou ainda que o Conselho Federal de Medicina preocupa-se em salvar vidas e respeita a autonomia médica. “O CFM não incentiva o tratamento precoce ou condena, tampouco bane”, afirmou.

Recentemente, o presidente da AMB emitiu uma nota pedindo que o tratamento precoce fosse banido dos tratamentos para covid-19 por não existir comprovação de sua eficácia. A respeito do caso, Ribeiro comenta: “Falar que a hidroxicloroquina e a ivermextina matam é falácia. Quem quer fazer o tratamento precoce que faça. Quem não quiser, não faça.”

Esta semana do mês de março foi marcada pelo confronto entre entidades médicas, enquanto alguns grupos defendem a autonomia da profissão e o direito de medicar seus pacientes, outros exigem o poder de interferir na atividade para impedir que pacientes sejam medicados apropriadamente.

$ads={2}

Inscreva-se no canal do Mídia em Ação no Youtube e visite as nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Vimeofull-width

Deixar comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Continua depois da publicidade

Publicidade