Facebook SDK

As crianças consumiram o alimento antes de irem à escola e morreram com uma hora de diferença

Irmãos de 13 e 9 passam mal e morrem após comer macarrão instantâneo; entenda o caso
Foto: Reprodução/ Piqsels

Duas crianças morreram após comerem macarrão instantâneo em Mpumalanga, na África do Sul. Segundo o The Sun, Keamogetswe Makofane, de 13 anos, e sua irmã Thato Makofane, de 9, consumiram o alimento antes de irem à escola e morreram com uma hora de diferença. Elas foram enterradas no domingo passado (14).

A avó das crianças, Winnie Makofane, disse à imprensa local que a família suspeita que o macarrão poderia conter alguma substância tóxica que causou a morte das crianças.

Segundo o News24, Thato saiu de casa sozinha, enquanto o irmão Keamogetswe ficou em casa para terminar os deveres da escola. Ele saiu em seguida e, minutos depois, voltou para casa afirmando que a irmã havia desmaiado no ponto de ônibus.

A família correu até o local e levou a garota às pressas ao hospital. Ela foi constatada morta após a sua chegada.

Keamogetswe, por sua vez, ficou em casa. Vizinhos foram acionados para supervisionar a criança e, ao chegarem no local, viram que ele também havia desmaiado. O menino foi encaminhado ao hospital e teve sua morte constatada pelos médicos.

O tio das crianças, Mpho Chosen Makofane, afirmou que a família está de luto e surpresa com os acontecimentos. "A nossa família está destruída porque nunca pensamos que algo assim nos aconteceria", disse ao The Sun.

Ele acrescentou que a família revelará a marca do produto quando os resultados da autópsia estiverem disponíveis.

Ainda não foi possível estabelecer qual foi a causa da morte. Amostras de tecido de ambas as crianças foram coletadas e enviadas ao laboratório forense da polícia para análise. Busisiwe Mthethwa, porta-voz da polícia, disse que a investigação está em andamento e os resultados da autópsia estão pendentes.

OUTRO CASO

Outro caso semelhante também está sendo investigado pela polícia: Sinothando Ngwendu, de 11 anos, Olwam Ngwendu, de 7 e Athenkosi Ngwendu, de 4 meses, também morreram após ingerirem macarrão instantâneo, comprado em uma loja de conveniência durante uma visita à casa dos avós em Cabo Oriental, semanas antes do ocorrido em Mpumalanga.

A polícia disse que autópsias estão sendo realizadas nos corpos das vítimas para determinar a causa exata da morte e os resultados ainda não foram anunciados.

Com informações do Uol

Deixar comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Continua depois da publicidade

Publicidade