Assassino de sertaniense usou versão distorcida para difamá-lo; revela irmão da vítima

O irmão da vítima esteve à frente das investigações e desmentiu várias informações que foram passadas de forma equivocada a imprensa. O sertaniense José Arione (Jhony), de 29 anos, foi assassinado no domingo, dia 6 de junho, de 2021.

Assassino de sertaniense usou versão distorcida para difamá-lo; revela irmão da vítima
José Arione (Jhony), de 29 anos, e o assassino Luan Campos, de 38 anos — Foto: Reprodução

Anteriormente o Mídia em Ação publicou uma reportagem do programa Brasil Urgente, da Band, que contava o desfecho das investigações sobre o caso do sertaniense que foi covardemente assassinado por um "amigo" em São Paulo. O caso já é considerado encerrado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa), mas para familiares e amigos o caso foi interpretado de forma totalmente errada e sensacionalista por parte da grande Mídia. O irmão da vítima contou outra versão dos fatos, confira a seguir.

$ads={1}

Ele inicia desmentindo que Jhony era amigo de infância do assassino, sendo que ele foi há 4 anos para São Paulo, e conheceu o assassino nesse período em que morou lá. Os dois só iniciaram uma amizade, pois moravam na mesma rua e bairro. 

Outro ponto que ele desmente é sobre a prisão do assassino Luan Campos, de 38 anos, e sua cúmplice, Samira Brandão. A prisão dos criminosos foi realizada com o apoio da polícia, porém a investigação que levou a localização da cúmplice foi feita por ele, que passou a desconfiar que o assassino poderia estar de posse do celular, isso o motivou a rastrear o aparelho e levou a localização da cúmplice do assassino, que revelou sua participação e entregou o criminoso.

Assassino de sertaniense usou versão distorcida para difamá-lo; revela irmão da vítima
Luan Campos, de 38 anos, e sua cúmplice, Samira Brandão — Foto: Reprodução

Ainda segundo o irmão, o Luan já estava separado a mais de 6 meses da ex, e ela estava mantendo um relacionamento com um colega de trabalho dele, e o que motivou a morte da vítima foi que o assassino pediu para Jhony ajudar a matar o atual, e como ele se negou e alertou o atual, o Luan ficou sabendo e armou uma emboscada com a cúmplice para mata-lo. Luan também encontrou com o atual em outro momento e também tentou mata-lo, mas não conseguiu.

Ele finaliza apontando que o assassino criou uma versão para favorecer sua defesa e descredibilizar a vítima diante da justiça, e as informações divulgadas pela polícia para TV e portais da grande mídia, só favorecem a narrativa do assassino, de forma parcial, unilateral, sendo que a vítima nada tinha a ver com a suposta traição, e só tentou evitar uma tragédia.

*A matéria foi reescrita e atualizada em 14/08/2021, às 19h34

$ads={2}

Inscreva-se no canal do Mídia em Ação no Youtube e visite as nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Vimeo!

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE