Cão da PM é agredido durante ocorrência e está internado

Na fuga, suspeito de sequestrar namorada teria enfiado uma estaca de madeira na boca do animal.

Cão da PM é agredido durante ocorrência e está internado
Pelas redes sociais, internautas prestam apoio ao cão — Foto: Divulgação/ Polícia Militar

O cão Yno, de 4 anos, que faz parte da Companhia Independente de Rondas Ostensivas com Cães (Rocca) da Polícia Militar, se recupera após ter sido agredido durante uma ocorrência em que foi empenhado em Sarzedo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Nesta sexta-feira (17), ele segue internado em uma clínica veterinária da capital, sem previsão de alta.

Na última quarta-feira (15), uma jovem de 18 anos foi sequestrada e agredida pelo ex-namorado. O suspeito fugiu para uma área de matagal e foi solicitado apoio da Rocca, que seguiu para o local com Yno e o irmão dele, Yank, da mesma idade.

"Ao que tudo indica, ele sentiu o faro do infrator e teria entrado em luta corporal com ele. Algum tempo depois, o Yno foi localizado com uma estaca de madeira, de aproximadamente 50 centímetros, na boca"
explicou o subcomandante da Rocca, capitão Lélis.

O homem conseguiu escapar. Assim que o cão foi encontrado, o helicóptero Pégasus foi acionado e o animal socorrido. Ele passou por uma cirurgia para extração do objeto.

"De ontem para hoje, ele teve uma piora, que os veterinários já tinham avisado que poderia acontecer. Ele teve um quadro infeccioso com febre alta e pressão baixa"
detalhou o militar.

APOIO PELAS REDES SOCIAIS

Pelas redes sociais da Polícia Militar, muitas pessoas se solidarizaram, escreveram palavras de apoio e estão na torcida pela recuperação de Yno.

O animal é um cão de busca e captura e está na Rocca desde filhote e sempre fica à disposição no pelotão do bairro Vera Cruz, na região Leste da capital.

Com informações do G1

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE