Facebook SDK

Em meio à confusão do que teria acontecido, imagens de uma queda de avião que na verdade ocorreu no Ceará, no dia 15 de maio deste ano, chegaram a se espalhar como se o acidente fosse no distrito de Caroalina, em Sertânia.

Oficial da aeronáutica descarta queda de avião na zona rural de Sertânia
Foto: Ilustrativa/ Internet




No WhatsApp o boato de que se tratava da queda de um avião de pequeno porte foi rapidamente difundido. Mas a informação pôde ser descartada ao checar as imagens que a acompanhavam. A foto do avião que enviavam se tratava de um acidente no Ceará, que aconteceu em maio deste ano. A Central de Operações CODECIPE também negou a procedência da queda da aeronave. De acordo com a central e a CINDACTA, através do Oficial da Aeronáutica de Serviço, Cap. Ralf "não existe aeronave cadastrada na área descrita". De acordo como sismólogo Eduardo Menezes, nenhum tremor de alta intensidade foi constatado na região.

Informações atualizadas ↷
>> Fenômeno raro registrado no Sertão pernambucano chama-se "bólido"
>> Moradores do Pajeú e Moxotó relatam clarão nos ares e forte estrondo

Moradores de cidades como Custódia e Sertânia, no Sertão do Moxotó, e Iguaracy, no Sertão do Pajeú, em Pernambuco, relataram, nas redes sociais, que observaram um clarão seguido de um forte barulho vindo do céu, na noite desta quarta-feira. O fenômeno ainda está sob investigação, mas segundo o astrônomo James Solon, do Grupo de Astronomia de Pernambuco, caso seja confirmada a veracidade do que foi descrito, pode se tratar de um meteoro fireball, que é muito brilhante.

"Preliminarmente, o que eu posso dizer é que, quando se trata de um fenômeno assim, que desperta uma claridade seguida de um estrondo, é um meteoro do tipo fireball, que apresenta uma claridade maior e, se o impacto for realmente próximo de uma área urbana, pode ser ouvido o estampido sônico", explica o astrônomo.

Uma das imagens divulgadas nas redes sociais como sendo do clarão observado no Sertão pernambucano é, na verdade, de um meteoro em Monte Azul Paulista, em São Paulo, em abril deste ano.

Oficial da aeronáutica descarta queda de avião na zona rural de Sertânia
Uma das imagens compartilhadas por moradores da região — Foto: Reprodução/ Internet



O sertaniense Samuel Matos, relatou ter visto uma bola de fogo azul caindo do céu. "Pensei que fosse fogos de artificio quando vi aquele clarão azul no céu, depois percebi que pelo tamanho do clarão não tinha como, fiquei até com medo e não tinha pra onde correr", disse Samuel.

$ads={1}
Meteoro fireball observado em Pernambuco em 2014

Um meteoro fireball foi observado em Pernambuco e nos estados de Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte, também no Nordeste, no dia 15 de outubro de 2014. 

O astrônomo presidente da Sociedade Astronômica do Recife (SAR), Everaldo Faustini, explicou que o fenômeno visto foi um bólido, um grande meteoro, provavelmente da constelação de Orion, que atravessou a atmosfera em alta velocidade e entrou em combustão se transformando em uma bola de fogo. "Chuva de meteoros é algo bastante comum nos céus, mas não com o brilho intenso como ocorreu", disse.


Na época, a Sociedade Astronômica do Recife fez um post no Facebook pedindo informações a quem porventura tivesse testemunhado a passagem de um "bólido" (fireball/bola de fogo) no céu. Pessoas confirmaram em Boa Viagem, Candeias, Cordeiro, Abreu e Lima, Pau Amarelo e no Centro do Recife. "Uma bola flamejante desfragmentando enquanto descia rapidamente em direção ao solo. Um clarão que durou uns cinco segundos. Luz intensa vinda do objeto não identificado. Foi muito bonito", relatou um usuário identificado como Caio Aguiar.

O astrônomo James Solon disse que a queda de meteoros é um fenômeno que ocorre todos os dias, mas geralmente não com toda essa magnitude e que não é possível prever a intensidade com a qual o meteoro irá brilhar. "As estrelas cadentes são, nada mais, que meteoros se desprendendo das constelações, ou se deslocando no espaço", explicou. O astrônomo afirma ainda que alguns meteoros podem chegar a até 10 metros, mas que aquele bólido deveria ter um tamanho pequeno.

Com informações do Diario de Pernambuco, JC Online e Mídia em Ação

Inscreva-se no canal do Mídia em Ação no Youtube e visite as nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Vimeo!

Deixar comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Continua depois da publicidade

Publicidade