Facebook SDK

Em época de “pandemia” onde os cuidados com higiene são exigidos pelas autoridades, direitos básicos são negados à população.

Moradores da Vila da Caixa e 13 de maio denunciam falta de água
Foto: Reprodução/ Eduardo Azevedo/ Mídia em Ação

A moradora da Vila da Caixa, Ana Lúcia, enviou um vídeo à redação fazendo um apelo à Compesa e as autoridades municipais para que o abastecimento de água seja retomado na localidade. Segundo a denunciante, já tem quase dois meses que a água não chega nas torneiras. Dona Ana Lúcia tem uma filha, está grávida e sua mãe é portadora de necessidades especiais, ela se diz preocupada com a chegada do bebê em meio a essa falta de água.

$ads={1}

Outra denunciante reclama da falta de abastecimento de água na rua 13 de maio. A dona de casa, Pâmela Rebeca, afirma que está sem água nas torneiras há 10 dias e anteriormente passou um período de quase dois meses sem água. A denunciante é responsável por pessoas doentes e acamadas que necessitam de água para manter as condições básicas de higiene e saúde.


No Alto do Rio Branco rompimento de canos causam desperdício de água

Os denunciantes relatam que a água está jorrando há vários dias em vários pontos do bairro. Logo na entrada do bairro, na rua Arcoverde, a água que brota do chão escorre para um bueiro. Um pouco mais a frente, ao lado da praça principal, mais um cano estourado. A cena se repete com mais força nesse ponto ao lado da igreja. Aqui, a água escorre ladeira abaixo e até agora, segundo os moradores, a Compesa não deu nenhuma solução para o problema.

Para receber a visita do nosso repórter é só entrar em contato com a nossa equipe pelo whatsapp e relatar o seu problema. (87) 9 9115.6760.


$ads={2}

Inscreva-se no canal do Mídia em Ação no Youtube e visite as nossas páginas no Facebook, Twitter, Instagram e Vimeo!

Deixar comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Continua depois da publicidade

Publicidade